Dc. Jadiel Marques

Diácono, Professor da Escola Bíblia Dominical. Bacharelando em Teologia (Fafiteal), Licenciado em Química pelo Instituto Federal de Alagoas - IFAL.

Email: jadiel.marques@hotmail.com

As Obras da Carne 
e o Fruto do Espírito

Nesta vida, o homem sem ser cristão tem suas lutas internas, às quais pode dar inúmeras classificações. Lutas internas foram enfrentadas por Agostinho, Lutero, dentre outros, mas em destaque desejo citar o grande apóstolo dos gentios, Paulo, que em seus escritos deixou claro sobre a colisão que se dá entre a carne e o Espírito (G15.17). Pelo lado do “homem interior”, o apóstolo sentia prazer na Lei de Deus, mas, por outro lado, era consciente de algo que lutava e guerreava contra a sua mente (Rm 7.22, 23).

Para o pastor Eurico Bergstén, o homem interior é formado pela junção da alma e do espírito, que é a parte imaterial, observe: A alma junto com o espírito forma o “homem interior”, a parte imaterial de todo ser humano. Embora a alma e o espírito estejam inseparavelmente unidos, tanto dentro como fora do corpo, existe uma diferença entre eles. A Bíblia diz que a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até à divisão da alma, e do espírito” (Hb 4.12). (BERGSTÉN, 2006, p. 130)

O trabalho da alma e orientar a vida do corpo, buscando contato com o mundo ao redor; já o espírito é a parte humana que procura conceder ao homem a capacidade de relacionamento com Deus. Podemos dizer que a guerra começa no interior do homem, pois a sua alma é a sede dos sentimentos (Sl 42.2). N a alma está centrada a inteligência, os desejos, vontade, intelecto e o querer (Jó 23.13; Sl 139.1; Pv 19.2), as paixões e o temperamento (Lc 12.19). Ao contrário da alma, que busca mais um relacionamento com as coisas físicas, o espírito do homem procura conduzi-lo ao sentimento de desejar Deus e a sua Palavra.

O homem sem Deus deseja servi-lo, porém dominado pela natureza pecaminosa, seu espírito sempre ira inclinar-se para uma vida de pecado, pois seu espírito, que e uma lâmpada divina (Pv 20.27), está separado de Deus (Ef 2.1-5; Tt 1.15; 2 Co 4.4). Para que o homem natural vença a vida pecaminosa, ele precisa que o seu espírito interior seja vivificado pelo Espírito Santo de Deus (Cl 2.13; Ed 1.1), o qual convence do pecado (Jo 16.8,10). Querido irmão, note então que o homem, tendo a parte que deseja, tem paixões, relaciona-se com as coisas desta vida; mas a alma também tem no seu interior a consciência (Rm 2.15,16), a qual lhe acusa quando comete algo errado, porém concede-lhe tranquilidade quando faz o bem.

Tendo a alma relacionamento com a vida física por meio do corpo, o espírito, que é a janela aberta para Deus, busca servi-lo, mas não consegue porque não há no seu ser a presença do Espírito Santo, razão pela qual o homem sem Deus sempre se volta para as coisas deste mundo e para os desejos do seu corpo. Quando o espírito humano é fortalecido pelo Senhor passa a ter certeza de que é filho de Deus e começa a produzir os Frutos do Espírito Santo (Rm 8.16).

 

fonte: CPAD - Osiel Gomes

logoportal_c_sombra_branco.png

LOCALIZAÇÃO

Rua Cleto Campelo, s/n, Cohab, Jacintinho

Maceió - Alagoas - CEP 57041-000

email: adcohab@hotmail.com

SIGA-NOS

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle

Copyright © 2006 - 2019. Todos os direitos reservados a Igreja Evangélica Assembleia de Deus da Cohab (CGADB)