Último culto missionário e santa ceia.

Jesus o amigo fiel.

Por Michelle Lopes.

Atualizado em 10/12/2017 às 21h30.

Foto: Janio Max

Galeria de Fotos

No dia de hoje, domingo (10/12/2017) tivemos nosso ultimo culto de missões e santa ceia do ano, cooperando no louvor, banda Yadah, UMADEC, União Feminina e novos crentes (todos os conjuntos locais), a palavra de Deus foi lida pelo Pb. Ednilson Cruz no livro de João capitulo três e versículos do treze ao 17 e também no livro de 1 Timóteo capitulo um e versículo um, logo após tivemos uma apresentação de jogral e encenação feita pelas irmãs da união feminina.

A pregação foi ministrada por nosso Dc. Jadiel Marques que leu no livro de João capitulo onze e versículo onze.

Durante a narrativa bíblica presente nos evangelhos, percebemos vários momentos em que Jesus esteve em Betânia. Constantemente, ele era atraído por aquela cidade. Mas, o que havia em Betânia que tanto atraia Jesus? Por que o Mestre gostava tanto de estar ali a ponto de ser a última cidade em que esteve antes de sua morte? Certamente os relacionamentos tidos por Jesus em Betânia nos servem como referência para compreender a preferência de Jesus por aquela cidade.

Betânia, uma antiga cidade situada no sudeste do Monte das Oliveiras, em Israel, a três quilômetros de Jerusalém.

BETÂNIA Significa casa dos pobres ou casa de aflição. Em Betânia, habitava Simão o leproso; Lazaro, aquém Jesus ressuscitava e quem Jesus chamou de amigo; Marta a serva fiel; e Maria, que foi um exemplo de intimidade com Ele.

Ali era uma comunidade de pessoas com atitudes que atrai a Jesus, este lugar especial, não pela riqueza e aparência, mas pelo tipo de pessoas e comportamentos que estavam ali.  Qual tipo de pessoa havia em Betânia, a ponto de Jesus fazer dali um lugar favorito? AMIGOS. Aspectos de uma recepção em Betânia. Queremos dar o melhor para o nosso convidado, para que ele se sinta bem, ao ser recebido. Hb 13.2

A amizade é um grande dom de Deus para cada um de nós. É uma necessidade humana. Os amigos são essenciais para nossa vida e crescimento. São vitais tanto nos momentos difíceis, de dor e sofrimento, como também nas nossas conquistas e alegrias. Os amigos multiplicam nossas alegrias e vitórias e atenuam nossos momentos de tristeza.

No entanto, a amizade não existe se for unilateral. Ela precisa ser recíproca e alimentada. Os amigos precisam de tempo dedicado um ao outro, para crescerem na intimidade e no conhecimento mútuo.

Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz seu senhor; mas Eu vos tenho chamado amigos, pois tudo o que ouvi de meu Pai Eu compartilhei convosco” (João 15.15). Além do seu amor para com todos aqueles de Betânia, existia uma pessoa que amava era Maria, irmã mais nova de Lazaro e Marta.

Maria estava entre aquelas pessoas que fazia Jesus sentir saudades. A visita de Jesus causava grande impacto na vida dela e pode causar em nossas vidas, mas precisamos nos render com ela fazia. Maria tinha Jesus não somente como salvador, mas como Senhor. vers. 32

Nem o próprio Deus materializado em homem aguentou em suas emoções quando viu que o seu amigo havia morrido.

Jesus recorda todos os momentos que passara com o amigo amado. As orações, os louvores, as conversas, os desabafos, as alegrias, as tristezas... e chora.

 

Conclusão:

Jesus não decepciona os seus amigos.

Ele vai atrás;

Ele quer resolver a situação;

Ainda que ninguém veja esperança; não acredite; não veja mais vida.

Ele faz o impossível;

Ele tira tudo que o prende, amarra, impede para ter o seu amigo de volta.

Ao final do culto três pessoas aceitaram a Jesus e houve a santa ceia do Senhor, fomos despedidos com a benção apostólica.

Galeria de Fotos

LOCALIZAÇÃO

Rua Cleto Campelo, s/n, Cohab, Jacintinho

Maceió - Alagoas - CEP 57041-000

email: adcohab@hotmail.com

SIGA-NOS

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle

Copyright © 2006 - 2019. Todos os direitos reservados a Igreja Evangélica Assembleia de Deus da Cohab (CGADB)